Editora e Loja

0R$0,00

Nenhum produto no carrinho.

Mês: outubro 2009

Os 3 Principais Festivais Espirituais em 2010

NOTA CHAVE DE CADA SIGNO







Estas notas-chave podem ser utilizadas respectivamente como pensamento semente na meditação da lua cheia de cada mês.






Capricórnio – Perdido estou na luz divina, e no entanto volto as costas a essa luz.


Aquário- Água da Vida eu sou, jorrando para homens sedentos.


Peixes – Eu deixo a casa do Pai e ao voltar, encontro a redenção.


Áries – Eu me manifesto e, do plano mental, eu governo.


Touro – Eu vejo, e quando o Olho está aberto, tudo é luz.


Gêmeos – Eu reconheço o meu outro eu, e no seu declínio, eu cresço e brilho.


Câncer – Construo uma casa iluminada e nela habito.


Leão – Eu sou Aquele e Aquele eu sou.


Virgem – Eu sou a Mãe e o Filho, Deus e Matéria, Eu sou.


Balança (Libra) – Eu escolho o caminho que segue entre as duas grandes linhas de força.


Escorpião – Guerreiro eu sou, e da batalha surjo triunfante.


Sagitário – Eu vejo o objetivo. Alcanço este objetivo e então vejo outro.






Datas dos 3 Festivais Espirituais em 2010:






Festival da Páscoa………………………………………………..29 de março  às 02:25


Festival de Wesak…………………………………………………28 de abril às 12:18


Festival da Humanidade – Dia Mundial de Invocação…….27 de maio  às 23:17

Av. Protásio Alves, 266 CEP 90410.004 – Porto Alegre RS
www.divinapresenca.com.br
fone: +51 3388 9133 ou 3377 9133
E-Mail: divinapresenca@gmail.com

Homenagem a Elizabeth Clare Prophet

Homenagem a Elizabeth Clare Prophet
Nossa homenagem a esse ser que tanto divulgou os ensinamentos dos Mestres Ascensionados por tudo mundo e que  certamente alcançou o bem maior. E agora  na Presença do Todo-poderoso Deus seja, por todos nós,  glorificada com orações e decretos de fé, agradecimentos e expansão na luz infinita.

Mística, escritora, palestrante e professora espiritual, Elizabeth Clare Prophet é, sobretudo, a Mensageira de seres espirituais iluminados, chamados mestres ascensos.


Na condição de Mensageira, ela é tanto porta-voz como escriba: transmite, oralmente e por escrito, as palavras dos mestres. Nesse papel, Elizabeth registrou alguns dos mais belos e profundos ensinamentos espirituais do mundo. Sua vasta obra inclui mais de 1800 mensagens dos mestres ascensos, arcanjos e outros seres espirituais, a ela transmitidas pelo dom do Espírito Santo.


Elizabeth e seu falecido esposo, Mark L. Prophet, publicaram mais de 75 livros sobre os ensinamentos dos mestres ascensos. Ela proferiu palestras por todas as unidades federativas dos Estados Unidos da América e em outros 28 países, tendo falado em 150 cidades, nos cinco continentes.


Realizou grandes esforços para, sistematicamente, fazer com que os caminhos místicos das religiões mundiais se tornassem acessíveis aos buscadores espirituais e também proferiu palestras sobre budismo, cristianismo místico, textos cristãos gnósticos, hinduísmo, cabala (judaísmo místico) e taoísmo.


Pioneira do pensamento moderno, Elizabeth nasceu em Red Bank, Nova Jersey (EUA), em 1939, filha de pai alemão e mãe suíça. Após completar seus estudos de francês na Suíça, freqüentou a Antioch College, uma instituição de ensino superior, em Ohio. Posteriormente, transferiu-se para a Universidade de Boston, onde se diplomou em Ciências Políticas. Em 22 de abril de 1961, Elizabeth participou de um encontro na Summit Lighthouse, onde encontrou seu líder, Mark L. Prophet, que seria seu professor e futuramente, marido.


Mark era um Mensageiro dos Mestres Ascensos e, sob a direção do seu professor, o Mestre Ascenso El Morya, treinou Elizabeth para também ser uma Mensageira.


Mark e Elizabeth casaram-se em 1963, tiveram quatro filhos e construíram The Summit Lighthouse, uma organização que Mark fundara em 1958, para publicar os ensinamentos dos mestres ascensos.


Em julho de 1964, Saint Germain ungiu Elizabeth Clare Prophet como Mensageira da Grande Fraternidade Branca, uma ordem espiritual de santos do Ocidente e mestres do Oriente, à qual todos os mestres ascensos pertencem. É interessante ressaltar que o termo “branca” não se refere à raça, mas à luz branca que circunda a aura dos seres imortais.


Elizabeth Clare Prophet é a chefe espiritual da The Summit Lighthouse e da Church Universal and Triumphant, igreja fundada em 1974, com o fim de ir ao encontro das necessidades espirituais mais profundas dos que desejavam conhecer e aplicar os ensinamentos dos mestres ascensos.


Além das suas publicações e palestras, Prophet falou sobre sua vida, trabalho e ensinamentos em inúmeros programas de rádio e televisão. Apresentou The man who would not die (O homem que não morria), um programa sobre Saint Germain, produzido por Alan Landsburg e narrado por Leonard Nimoy, na série In search of (Em busca do desconhecido), que foi transmitido pela NBC nos EUA. Mais recentemente, apareceu nos programas Larry King live, Sony live, CNN and company, Donahue, Nightline e apresentou, na NBC, o programa Ancient prophecies.
fonte: Summit Lighthouse
Av. Protásio Alves, 266 CEP 90410.004 – Porto Alegre RS
www.divinapresenca.com.br
fone: +51 3388 9133 ou 3377 9133
E-Mail: divinapresenca@gmail.com

SAINT GERMAIN – O MESTRE DA ERA DE AQUÁRIO

SAINT GERMAIN – O MESTRE DA ERA DE AQUÁRIO

“Ele prometeu a liberdade a todo ser vivo…”

A sincronicidade do universo impressiona e surpreende até as criaturas evoluídas, habituadas a ouvirem os ensinamentos dos Mestres Ascensionados e buscarem, com disciplina e concentração, colocá-los em prática. Segundo a Grande Fraternidade Branca Universal, o universo é movido e sustentado pelo Amor de Deus que, desde o menor átomo até o maior Sol, expressa a perfeição em todas as suas criações.


Cada Era de dois mil anos é subordinada a um Mestre, Diretor de um dos Sete Raios Divinos. Até o ano de 1954 (aproximadamente) estivemos subordinados ao Sexto Raio Divino (Rubi-dourado), dirigido pelo Mestre Jesus e recebemos as virtudes da Compaixão, do Amor-serviço e da Paz (Era de Peixes). A partir de então, passamos à Era de Aquário, energia do Sétimo Raio Divino (Violeta), dirigida pelo Bem-Amado Mestre Saint Germain, desenvolvendo as virtudes da liberdade, do perdão, da transmutação, do ritmo e do cerimonial.


Em todas as nossas encarnações viemos para desenvolver as virtudes dos Raios Divinos, até chegarmos à Ascensão (iluminação e purificação dos quatro corpos inferiores – físico, etérico, emocional e mental). A Terra é um planeta em evolução e permite aos seres que aqui encarnam, aprender a dominar e administrar a matéria; corrigir os erros; transmutar em luz todos os karmas; voltar a irradiar Luz e auxiliar na iluminação do planeta. Segundo o Mestre, “tudo o que uma criatura semear, pelo pensamento, sentimento, palavra e ação, algum dia, em algum lugar, ela colherá,” deixando claro a nossa responsabilidade para com as nossas criações mentais e o uso da Energia Divina Pura. Todo o pensamento representa uma criação que passa a existir e atuar sobre o seu criador, sustentada pelo sentimento que acompanha a criação mental. Quando, pela Lei do Retorno, recebemos essa criação para usufruir ou para corrigir, contamos com a oportunidade (karma) para requalificar a energia e transformá-la novamente em Luz. Em cada acontecimento (seja bom ou ruim) encontram-se as duas polaridades – a Luz e a sombra – que nos permitem avaliar e transmutar nossas criações limitantes e desarmônicas, assim como usufruir de nossas criações iluminadas e perfeitas.


É possível perceber, nesta Era, a aceleração dos acontecimentos. A humanidade evoluiu mais nos últimos cincoenta anos que nos dois mil anos anteriores. E em todos os sentidos: acentuou-se a Luz e a Sombra; os extremos tornaram-se cada vez mais visíveis. A consciência humana vem sendo despertada para o “Caminho do Meio”, o caminho do equilíbrio, da iluminação. Porque os extremos não representam a perfeição – o melhor caminho é o Caminho do Meio! O Amor Imenso e Intenso dos Mestres Ascensionados é expresso através das oportunidades que encontram aqueles que buscam a liberdade, o Amor e a Paz. E esses atributos Divinos são encontrados dentro de cada ser humano, no núcleo do coração físico, onde foi colocada a Chama Trina – o Poder, A Sabedoria e o Amor de Deus. Quando desenvolvemos as virtudes da Chama Trina, passamos a expressar a Energia Crística (o Cristo em atividade) que representa a segunda vinda de Cristo, nascendo agora no interior de cada criatura e expressando-se para a concretização do Plano Divino da Criação.


Através da prática do “orai e vigiai”, o ser humano concretiza a reforma interior, mudando seus pensamentos, seus sentimentos, palavras e ações, passando a expressar a perfeição Divina. Quando corrigimos nossos erros e passamos a controlar a energia para não repetir as mesmas falhas, nossos corpos vão se purificando e passamos a irradiar mais Luz. Através do esforço concentrado, é possível modificar o nosso comportamento e o ambiente à nossa volta. Segundo os Mestres, quando passamos a cuidar de nós mesmos, buscando a iluminação, contribuímos para a evolução de todos os seres que conosco convivem. Basta, portanto, que cada um cuide de si mesmo, corrigindo os próprios erros e procurando viver dentro de uma elevada freqüência, não permitindo que as limitações humanas interfiram em seu caminho de evolução. O uso freqüente do Fogo Violeta (energia do Raio Violeta) permite transmutar as imperfeições, desarmonias e situações indesejáveis. O Fogo Violeta é uma energia carregada de Amor Divino e não reconhece como realidade as criações humanas adversas, em função disso, transforma novamente em Luz pura e Divina toda a energia que envolve, cumprindo a ordem emitida pelo mental humano. Ao nos relacionarmos com o EU Divino das criaturas humanas, estamos fortalecendo suas virtudes e transmutando suas desarmonias. A energia do Fogo Violeta deve ser usada com muito amor, com a consciência da misericórdia divina. Quando mantemos a Paz Interior podemos usar de misericórdia em relação aos nossos irmãos, aceitando o ritmo de cada um e enviando muito amor e paz, independente da condição de cada um. O trabalho maior é a “reforma interior”, que deve ser profunda e definitiva, afim de não sermos mais atingidos pelas criações humanas limitantes e equivocadas. Despertar o nosso Cristo Interno, o Poder Interior e exercer esse poder nesta dimensão, representa a aceitação de nossa condição de Filhos de Deus, portanto Seres de muita Luz e Amor.


O Bem-Amado Mestre Saint Germain encarnou neste planeta algumas vezes, sendo as mais conhecidas:


– como Rei de uma civilização perfeita, localizada no Saara; na Atlântida, como Sacerdote do Templo do Fogo Violeta. Como o profeta Samuel; como São José, protetor de Jesus e Maria; como Albano, o Santo; o Mago Merlin (assessor direto do Rei Artur, que foi uma das encarnações do Mestre El Morya do Raio Azul); Roger Bacon, monge franciscano; Cristóvão Colombo, descobridor da América; Francis Bacon (o filho da Rainha tirana) e, depois de ascencionado, volta como o Príncipe russo Raczocki, que inseriu-se na corte européia como o conde de Saint Germain, com poderes de Mestre Ascencionado e mantendo a mesma aparência jovem por mais de cem anos, com a finalidade de evitar a Revolução Francesa. Considerando que o livre-arbítrio dos homens é sempre respeitado, o Mestre não poderia interferir e a Revolução aconteceu. O Mestre Saint Germain então, passa a dedicar-se à América do Norte, auxiliando no processo da independência dos Estados Unidos, orientando o Presidente George Washington. O crescimento dessa nação a leva a tornar-se uma potência mundial porém, a energia Divina que deveria ser utilizada para promover o crescimento de todas as nações, num clima de paz e harmonia, acaba sendo usada de forma errônea e o Mestre retira sua assessoria, passando a dedicar-se, então, ao planeta como um todo e a toda a criatura que busca, sinceramente, o caminho da Luz. Inicia-se a Era de Aquário e o trabalho do Mestre Saint Germain, agora em nível planetário, visa oferecer a liberdade a todas as criaturas – homens, seres elementais e anjos prisioneiros. Cabe, então, à humanidade compreender e empregar o Fogo Sagrado, afim de que todos possam conquistar a liberdade do espírito, dos corpos físico, etérico, emocional e mental. Auxiliado por todas as Legiões Celestiais, o Mestre aceita a cooperação de qualquer elemento da corrente humana que esteja em busca de Luz e Liberdade. Neste período de transformações, que gera inquietações em nossos corpos mental e emocional, a transformadora Chama Violeta liberta as criaturas e permite a transmutação dos karmas, libertando-nos da roda das encarnações.


Para usarmos o Fogo Violeta, fazemos o seguinte apelo: “Em nome da Bem-Amada Presença Divina EU SOU, invoco a libertadora Chama Violeta para que envolva e ascencione a todo o elétron que compõe o planeta Terra e seus habitantes encarnados e desencarnados, até que tudo e todos sejam puros e radiantes. Graças, Pai, porque me ouviste”. Esse apelo consta do livro A Grande Revelação, da Ed.Hércules. Então visualizamos a Chama Violeta envolvendo o nosso corpo, a nossa casa, expandindo até envolver o planeta inteiro. A seguir visualizamos tudo isso sendo envolvido na Chama Rosa do Amor Divino. O Bem-Amado Mestre Saint Germain conclama seus discípulos à meditação diária, aos apelos e ao cerimonial, porque toda ação direcionada ao serviço da Luz é abençoada pelos Mestres.


O símbolo do Sétimo Raio (Violeta), é a Cruz de Malta inserido numa flor de lótus sobre as asas da liberdade. A Cruz de Malta simboliza a união de Deus com o homem; a flor de lótus é o símbolo da elevação espiritual e as asas representam a liberdade. Os aromas do Raio Violeta são: violeta, jasmim, lótus branco e dama da noite. Algumas músicas do Sétimo Raio: Concerto de Aranjuez (Rodrigo), Música do Fogo Mágico (Wagner) e Conto dos Bosques de Viena (Strauss). Os Templos etéricos do Sétimo Raio: O Foco de Luz sobre os Montes Cárpatos, na Romênia (Transilvânia); o Foco de Luz sobre o Monte Shasta, ao norte da Califórnia; O Templo da Transmutação (Foco de Luz do Arcanjo Ezequiel) localizado sobre a Ilha de Cuba; o Templo da Misericórdia Divina de Mestra Kwan Yin, situado sobre Pequim, na China; o Templo do Mestre Kamakura, sobre o Monte Fuji, no Japão. Existe, ainda, um foco de Luz nos Andes peruanos, sobre a região do Lago Titicaca. Todo o discípulo que deseja, sinceramente, auxiliar na iluminação do planeta, pode solicitar aos Mestres que transportem seu espírito (durante o sono físico ou durante a meditação) para um desses Templos, afim de aprender a absorver, sustentar e irradiar a Energia Divina, de acordo com a sua evolução espiritual e seu merecimento. Os Mestres Ascencionados contam com a energia dos discípulos aqui encarnados para auxiliarem a humanidade a despertar a consciência adormecida e caminhar para a Luz. O próprio Mestre Saint Germain diz: “Vós, que sois meus amigos, aceita-Me! Deixai-Me palmilhar a Terra através de vós! Deixai que Eu vos auxilie nesta alquimia divina! Vinde à noite ao Templo do Fogo Violeta. Sentar-Me-ei ao vosso lado e esclarecerei, continuamente, a ciência da divina alquimia deste Fogo Violeta. Sabei que no coração de Saint Germain sempre há lugar para vós!” (do livro Meditação e Apelos da Ponte para a Liberdade).


Sabemos que todas as portas nos são abertas (batei e abrir-se-vos-á) quando solicitamos o auxílio dos Mestres e que a nossa tarefa consiste em transformar as sombras em Luz, evoluir e ascencionar, cumprindo o nosso Plano Divino. É preciso “orar e vigiar” em todos os momentos para usar a Energia Divina na construção de uma atmosfera de Luz, Amor e Paz. Tudo é possível àquele que crê!



Terezinha Steffen– maio/2004





Av. Protásio Alves, 266 CEP 90410.004 – Porto Alegre RS
www.divinapresenca.com.br
fone: +51 3388 9133 ou 3377 9133
E-Mail: divinapresenca@gmail.com

A VONTADE DIVINA

A VONTADE DIVINA



“… seja feita a Vossa Vontade, assim na terra como no espaço – e em todos os mundos habitados…”

Através do esforço contínuo e persistente, os Mestres Ascensionados conseguiram a maestria sobre os quatro corpos inferiores, purificando-os e transformando-os em Luz. No princípio, era o Verbo (a palavra, a expressão) que também representa a Vontade Divina e todos os seres tinham contato direto com a sua divindade. Em função do livre-arbítrio, a humanidade atraiu para si o karma e a necessidade de reencarnar, a doença e a morte física. Nosso trabalho, hoje, é proceder a grande reforma interior, transmutando todas as negatividades e retornando à Luz original.


No caminho da ascensão (que se processa todos os dias), desenvolvemos as virtudes do Amor, da Sabedoria e da Vontade Divina (Poder), despertando o nosso Cristo Interno. Quando os três Reis Magos colocaram aos pés do Menino Jesus o Incenso, a Mirra e o Ouro, ( representando o corpo emocional, o corpo mental e o corpo físico, respectivamente) nos mostraram que, quando nos rendemos ao nascimento do Cristo Interno, estamos no domínio de nossos corpos inferiores e, consequentemente, conquistando a maestria.


Um exemplo maravilhoso de disciplina e obediência à Vontade Divina é Madre Teresa de Calcutá – a Mãe de Calcutá – um Ser do Raio Azul, Chama Gêmea de Mestre El Morya. Sua determinação e coragem ao assumir uma tarefa tão complexa (cuidar dos mais pobres dos pobres; dos abandonados nas ruas de Calcutá), o imenso amor pelo Cristo e a dedicação total ao próximo, abriram todas as portas e fizeram com que os mais poderosos da terra se curvassem à sua vontade. Seu coração, ardente de Amor, era a morada do próprio Cristo e ela, através da humildade e do desprendimento, conseguia ver em cada criatura a Essência Divina, como uma grande Mãe que só vê as virtudes dos filhos. Quando um repórter, impressionado com o trabalho das Missionárias da Caridade (que recolhiam nas ruas de Calcutá os leprosos, abandonados pelas próprias famílias, limpavam as suas feridas e os colocavam em lençóis limpos, afim de que pudessem morrer com dignidade, com um pouquinho de amor), disse à Madre Teresa: “Madre, eu não faria isso nem por um milhão de dólares!” Ela respondeu: “Tampouco eu faria. Eu faço, porque vejo em cada irmãozinho, o próprio Cristo…” Ela teria dito em outra ocasião: “Você não precisa falar em Deus. Você só precisa demonstrar amor”. Nem ela saberia dizer quantas pessoas morreram em seus braços mas o seu objetivo foi alcançado: que cada criatura tivesse, pelo menos na hora da morte, uma sensação de paz e a certeza de que Deus ama a todos os seus filhos! A Fé de Madre Teresa era inabalável. Quando uma missionária a procurava para avisar que o depósito de alimentos estava vazio, ela respondia: “Medite! Cristo nos proverá!” E, geralmente, as doações chegavam exatamente no horário da refeição!


O Raio Azul (Energia do Pai) é o Raio do Impulso, da Fé, da coragem e determinação. É ainda o Raio da Proteção, porque quando aprendemos a cumprir a Vontade Divina, estamos completamente protegidos; a Fé nos protege. E nós sabemos, desde o começo dos tempos, que a Vontade Divina é Amor, Paz, Saúde, Harmonia, Perfeição… Quando assumimos o nosso Poder Interior, o Poder Divino, conectamos com a Luz e não somos atingidos pelas criações humanas adversas. Se aceitarmos o Poder Divino – a Vontade Divina – atuando em nós, dirigindo e orientando a nossa vida, seguramente alcançaremos um grande desenvolvimento espiritual. A partir daí, buscamos o “caminho do meio”, o caminho da iluminação. Tudo aquilo que não representa a perfeição, não é criação Divina e, portanto, não é reconhecida como verdadeira. O Mestre El Morya, Diretor do Raio Azul, afirma: “Nosso desejo (dos Ascensionados) é: trabalhar através daqueles que, há séculos, viemos amando, para ver, em cada um de vós, como se manifesta o desabrochar maravilhoso de vossa realização no campo espiritual e para que vosso exemplo desperte nas pessoas o desejo de ser assim como vós sois.” Sabemos que o exemplo é a melhor instrução porque enquanto promovemos a nossa “reforma interior”, estamos sendo observados por aqueles que convivem conosco e que também são beneficiados pelas nossas “mudanças”.


Existe uma Chama no coração que irradia, constantemente, a virtude do amor. A vida expressa a qualidade que o indivíduo quer manifestar, pois vida é amor; é ele a mais delicada de todas as substâncias originais. O amor responde, instantaneamente, a cada ordem dada pelo criador individual. A gratidão ou a irradiação do agradecimento a Deus é a mais sublime, maravilhosa e constante expansão ou exteriorização da vida, porque, não somente alivia a mente, o corpo e o espírito, mas também deixa surgir uma ilimitada abundância de virtudes para onde quer que a nossa atenção seja dirigida. A gratidão é, ainda, uma contagiante exteriorização do espírito e um dos mais fortes laços da Atividade Divina. Representa uma atração cósmica àqueles que expressam um sincero agradecimento, porque agradecer significa reconhecer, antes mesmo da manifestação concreta.


O Bem-Amado Arcanjo Miguel (do Raio Azul) cria, através da Luz de Seu Coração e de nosso coração, neste mundo de aparências, um caminho de amor, paz, fartura, iluminação e bem estar mental e emocional. Quando pudermos sentir a Luz de nosso coração, que cria a trilha antes que acordemos pela manhã, poderemos percorrer, durante o dia, o Caminho dos Anjos. A Grande Hierarquia Cósmica trabalha para despertar no coração da humanidade a Essência Divina, a Chama Trina ancorada em cada coração, para que a segunda vinda de Cristo se efetue de dentro para fora, através da manifestação do Amor, da Sabedoria e do Poder de Deus. Quando a Vontade Divina for cumprida, os filhos da Terra passarão a irradiar tanta Luz que o planeta poderá transformar-se em uma Estrela de Liberdade. Esse é objetivo do Bem-Amado Mestre Saint Germain na presente Era de Aquário.






INVOCAÇÃO






EU SOU envolvido pela Luz Divina (repetir 3 vezes) AGORA e por toda e eternidade.


EU SOU envolvido pelo Amor Divino (repetir 3 vezes) AGORA e por toda a eternidade.


EU SOU envolvido pela Sabedoria Divina (repetir 3 vezes) AGORA e por toda a eternidade.


EU SOU envolvido pela Força Divina (repetir 3 vezes) AGORA e por toda a eternidade.


EU SOU envolvido pela Abundância Divina (repetir 3 vezes) AGORA e por toda a eternidade.



Terezinha – Setembro/2004






Av. Protásio Alves, 266 CEP 90410.004 – Porto Alegre RS
www.divinapresenca.com.br
fone: +51 3388 9133 ou 3377 9133
E-Mail: divinapresenca@gmail.com

O RITMO E A MISERICÓRDIA

O RITMO E A MISERICÓRDIA

Cada ser humano é único, divino e maravilhoso, criado à imagem e semelhança do Pai para cumprir o Plano Divino neste Planeta. Desde a queda do homem, quando foi seduzido pela energia densa, buscamos com intensidade o caminho de volta e, em determinadas circunstâncias, nos distanciamos cada vez mais. A busca do “elo perdido”, muitas vezes confundido com algo exterior, leva o ser humano para dentro de si mesmo, de onde nunca deveria ter saído.


Em meio a essa caminhada encontramos os mais inusitados métodos, fórmulas mágicas, receitas complexas e experiências variadas daqueles que, de alguma forma, conseguiram entender a direção a tomar e o propósito a seguir. As pessoas andam em círculos tentando encontrar algo ou alguém que lhes acene com uma solução pronta ou uma forma de administrar as próprias emoções, sem entender por quê o método que funciona com os outros não encontra a mesma resposta consigo. Eis aí o grande segredo: cada ser humano possui o seu ritmo próprio, único!


Como numa trilha, onde cada um vê e sente à sua maneira e reage de acordo com o que lhe vai na alma, estamos experimentando a densidade da matéria, num trabalho de purificação dos corpos inferiores para desenvolver as virtudes da Chama Trina: Amor, Sabedoria e Poder Divino. Essas virtudes já nos foram ensinadas por Abrahão, Buda, Jesus Cristo e tantos outros Seres que aqui encarnaram para mostrar à humanidade o “Caminho do Meio” ou o caminho do equilíbrio. Mas, como somos seres especiais, buscamos algo que nos preencha e sustente, buscamos a nossa própria Essência que é Deus. Alguns podem optar por “atalhos” que demandam tempo e coragem, sem contar que, depois de algum tempo, necessitam retornar ao ponto de onde partiram. Outros, mais calmos e ponderados, preferem ir aos poucos, sempre seguindo o próprio coração, buscando ouvir a intuição. E há quem siga a multidão, mesmo sem saber para onde vai…


O ritmo é a forma como as pessoas percebem as coisas, o tempo que necessitam para “retirar o véu”. Para que se acredite em alguma coisa é preciso conhecer e então, aceitar. Quando se usa o discernimento, procurando dentro de si mesmo as respostas, o processo se desenvolve de forma natural. Para isso, devemos evitar, principalmente, a crítica e o julgamento. Em função do ritmo de cada um, o tempo que se leva para promover uma mudança é muito relativo e varia de acordo com o estágio da criatura. Quando percebemos as próprias limitações, fica fácil entender as limitações dos outros. Quando passamos a nos respeitar, estamos aptos a respeitar os outros. Se formos honestos com os outros, é porque essa honestidade foi exercitada dentro de nós mesmos.


Não raro encontramos pessoas exasperadas porque não conseguem convencer o outro do que é certo (ou que julga certo e segue). Normalmente, quando consegue dar um passo em direção à própria liberdade, o ser humano acredita que os seus iguais percebem da mesma maneira. E passa a cobrar deles uma atitude diferente, criando expectativa com relação à mudança do outro. Então instala-se o karma (dívida e oportunidade para resgatar). A mudança efetiva é aquela que se faz “de dentro para fora”, consciente e definitiva! Considerando que eu não posso promover a mudança no outro, senão através da minha própria capacidade de mudar, corrigindo as minhas carências, seguramente o melhor caminho é desenvolver as minhas virtudes para expressar a Essência Divina e, através do exemplo, auxiliar o outro em seu processo de reforma interior, sempre respeitando o seu livre-arbítrio e, sobretudo, o seu ritmo. Isso representa a misericórdia!


Procurar entender o outro como ele é, com suas carências e virtudes, aceitando-o e amando-o porque, acima de tudo, é Energia Divina atuando na forma humana; respeitar as diferenças individuais; entender que cada um é dono de seu destino, não obstante deixe-se conduzir por outros; procurar ver apenas o lado divino, o lado luz de cada um, sabendo que, acima de qualquer situação ou circunstância, está a Lei Maior, a Lei do Amor – é expressar Misericórdia!


Se cada ser humano cuidar de si, com amor e responsabilidade, haverá de ajudar efetivamente os seus iguais, porque quando buscamos a iluminação estamos, da melhor forma possível, iluminando o caminho daqueles que seguem os nossos passos. A melhor forma de ajudar é mostrar como se faz, sem expectativas, sem cobranças, com muita humildade e amor. A misericórdia permite respeitar o ritmo do outro e colocar-se à disposição para auxiliar, quando solicitado.


Na Lua Cheia de maio (Festival de Wesak), comemoramos a Iluminação de Buda que, saindo dos extremos, descobriu o Caminho do Meio. No caminho da Iluminação, onde cada um deverá fazer por si mesmo, necessitamos juntar a Vontade Divina e o Amor incondicional. Assumindo a responsabilidade por nossas criações mentais, passaremos a expressar mais amor e paz porque não mais alimentaremos as limitações humanas. Nosso caminho é Luz e a nossa missão divina é expressar a Luz maior, em todas as circunstâncias, buscando fortalecer em cada ser humano, a Divina Presença EU SOU!














APELO ao Bem-Amado Senhor Gautama:






Em nome e com autoridade da Presença Divina EU SOU em nós, apelamos a Vós majestoso e magnânimo Senhor Gautama: preenchei o nosso mundo com o Vosso equilíbrio perfeito e auxiliai-nos a trilhar sempre o Caminho do Meio. Cumulai o nosso mundo de paz, harmonia e amor no servir, para que possamos vigiar e manter inalterado o controle de nossa energia. Auxiliai-nos a conservar a dignidade e o autodomínio de nossos atos. Queira realizar-se, para todo discípulo da Era da Liberdade, aquilo que pedimos para nós.



Terezinha –abril/2004






Av. Protásio Alves, 266 CEP 90410.004 – Porto Alegre RS
www.divinapresenca.com.br
fone: +51 3388 9133 ou 3377 9133
E-Mail: divinapresenca@gmail.com

RE-CONSTRUINDO O PARAÍSO

RE-CONSTRUINDO O PARAÍSO


A energia flui, constantemente, no universo num eterno SER e deixar de ser. Tudo movimenta-se de forma harmônica e precisa porque o universo busca o equilíbrio – sempre! Imagine um mundo onde nenhuma semente cai fora de lugar; todo arbusto nasce onde sua energia se faz necessária; as flores desabrocham precisamente onde a Mente Divina as coloca; o riacho percorre o caminho divinamente traçado, com um propósito determinado; as montanhas guardam jóias escondidas em seu seio cuja energia sustentada serve ao equilíbrio do planeta; o vento sopra suave, carregando o aroma da Mãe Natureza; os animais, dóceis e belos, convivem em harmonia alimentando-se de frutos e folhas; os seres humanos, conscientes de sua natureza divina, vivem em harmonia com a natureza, respeitando toda a forma de vida existente no planeta.


Esse mundo existe, é real e o nosso coração guarda essa imagem associada a um sentimento de nostalgia, buscando de todas as formas – em todos os lugares – o acesso a esse “paraíso perdido”. No coração de cada ser vivente encontra-se a Chispa Divina, o Fogo Sagrado que sustenta a energia do corpo físico, do pensamento, do sentimento e do verbo. Quando o ser humano fixa suas raízes profundamente na Chama Crística do coração recebe a cura do corpo, a abundância, o teto que cobre a sua cabeça, a Força vivificante que faz bater o seu coração e todo o sustento necessário ao cumprimento de sua missão divina nesta existência.


Em função do livre-arbítrio, a humanidade escolhe a direção a seguir e a forma de utilizar a Energia Divina. Cria, constantemente, através do pensamento e sustenta essas criações com o sentimento ou a emoção; abençõa ou critica/julga tudo o que vê e toca; ilumina ou polui as criações divinas; eleva ou densifica o universo à sua volta. Como uma criança que solta a mão protetora da mãe e aventura-se a atravessar a rua movimentada sem olhar em volta, o ser humano anda sem rumo acreditando nas ilusões que a sua mente limitada cria. É a criança de Deus que busca, de todas as formas, o caminho de volta à Casa do Pai.


No mundo real (perfeito) encontram-se as Energias dos Mestres Ascensionados que nos oferecem em abundância, a Luz e o Amor necessários ao resgate de nossa Essência Divina. Ao menor gesto da humanidade Eles respondem. Dispensando a Luz de Seus corações, servem a toda a criação cumprindo o Plano Divino para o planeta. Através dos Raios Divinos (representados nas cores do arco-íris), os Seres da Luz atuam em todo o Universo para auxiliar a humanidade a resgatar seus karmas (dissolver suas criações de desarmonia) e voltar a irradiar Luz e Amor.


Através da Fé podemos cumprir a Vontade Divina. A Fé nos leva ao centro de nosso coração físico e, no silêncio externo, encontramos a nossa Essência que é Luz. Enquanto dirigimos a nossa atenção ao Plano Divino, nós o concretizamos. A Fé em Deus nos guia, protege, ilumina, cura, provê, mantém e realiza tudo o que deve ser concretizado. Tudo o que se eleva e se purifica; tudo o que se liberta e retorna, conscientemente, a Deus é bom – é a Vontade Divina. “Seja feita a Vossa Vontade…” que representa o bem, a gratidão, o amor, a misericórdia, a alegria, a abundância, a saúde, a perfeição! Quando, através da Fé, pedimos a proteção divina, o Bem-Amado Arcanjo Miguel cria, neste mundo de aparências, um caminho de amor, paz, consolo, fartura, iluminação e bem estar mental e emocional Quando nos entregamos à Vontade Divina nos libertamos de todas as limitações.


Através do Raio Dourado invocamos a Sabedoria Divina e Iluminação e nos tornamos conscientes de que em nosso corpo físico vive o Infinito Poder do suprimento para qualquer exigência e necessidade; vive a Chama da cura que nos restaura e purifica de toda a imperfeição; a iluminação de nossa consciência externa, a inteligência que prova, através de cada forma, a perfeição que existe na Essência. Desperta em nós a consciência de que existe somente uma força, um poder: Deus em nosso coração e que essa Força atua na medida da Fé que nela depositamos. Quanto mais nos concentramos nessa Luz, aceitando essa Força como única Fonte atuante, tanto mais intensa e irradiante Ela se torna, assumindo total liderança em nossa vida. Então nos tornamos o Cristo em atividade e não mais estaremos sujeitos às reações humanas. Aqui o silêncio é fundamental. Quando conseguimos silenciar o nosso pensamento e acalmar o mundo dos sentidos, podemos sentir as batidas de nossos corações e entrar num estado de paz que nos permita passar por todas as dificuldades com a consciência de que a Presença Divina atua por nosso intermédio. O silêncio é um dos princípios da Sabedoria e também uma forma de adquirir poder sobre a própria energia. O poder reside no domínio dos corpos inferiores e o Mestre é soberano de seus pensamentos, sentimentos, palavras e ações. A Mestria é alcançada quando o esforço é dirigido à purificação dos corpos inferiores, independente das formas externas. Todos os dias, num constante esforço, dirigimos a atenção à Presença Divina em nossos corações e procuramos expressar essa Energia de Luz e Amor em nosso mundo, de forma a transformar todas as sombras em Luz.


O Amor Divino – atributo do Terceiro Raio – nos coloca em contato com a Essência Divina de todas as criaturas porque passamos a vê-las com os olhos da alma. Quando nos dirigimos à Luz do coração de nossos semelhantes, eles passam a nos retribuir com a imagem da perfeição (da mesma forma como Deus nos vê). Se enviarmos amor a toda a vida presente no universo, abençoamos a toda a criação, sem crítica nem julgamento, sendo pacientes e tolerantes no pensar, agir e falar. Os Seres Divinos somente interferem quando solicitados, porque respeitam o livre-arbítrio da humanidade. O amor também representa a disponibilidade de ajudar, quando solicitado; a compreensão e a tolerância em relação às escolhas de nossos semelhantes; a tolerância e a bondade quando o outro encontra-se desarmonizado (porque todo aquele que agride, na verdade está insatisfeito consigo e se serve de nossa presença apenas para expressar essa desarmonia). O Amor Divino liberta, protege, une, pacifica, sustenta e ilumina em qualquer circunstância. A Chama do Amor Divino representa um tratamento para o corpo e a alma, eleva a freqüência vibratória e estabelece a paz interior. É uma alquimia espiritual que dissolve e afasta de nosso mundo do sentimento toda a sensação negativa, toda a aversão e a pressão da energia destruidora que ainda subsiste no íntimo de nossas recordações. Sempre que uma lembrança negativa é trazida à consciência, toda a energia densa é novamente destilada em nossos corpos inferiores causando um sofrimento cada vez maior. Através do Plano Divino, nos unimos aos seres humanos com os quais mantemos laços de antigas desavenças. É fundamental mantermos, conscientemente, a imagem da perfeição para cada uma dessas criaturas, afim de dissolvermos as negatividades e colocarmos o nosso mundo em ordem. Tudo quanto é manifestado no mundo da forma pode ser modificado porque as nossas criações fluem na consciência coletiva e, através de nossa Chama Trina, de nossa Luz Interior, dissolvemos as desarmonias e estabelecemos a Luz, o Amor e a Paz.


APELO AOS SERES DO RAIO DO AMOR DIVINO:


Em nome da Bem-Amada Presença Divina EU SOU apelo aos Seres Divinos que atuam no Terceiro Raio, com a Divina Chama Rosa do Amor: Flamejai, flamejai, flamejai a Chama Rosa do Amor e Adoração, com o Poder dos milhares de sóis, em cada parte de meu ser, em meu mundo, em meus queridos e em toda a humanidade; em todos os lugares, circunstâncias e objetos; também no reino dos elementais, sobre os pássaros e seres animais, sobre toda a vida na Terra, neste instante mesmo. Sustentai e mantende a Chama até que toda vida prisioneira seja libertada pela Divina Chama Rosa do Amor!






Terezinha – Nov/2005






Av. Protásio Alves, 266 CEP 90410.004 – Porto Alegre RS
www.divinapresenca.com.br
fone: +51 3388 9133 ou 3377 9133
E-Mail: divinapresenca@gmail.com

PERDÃO – A ENERGIA DA CURA

PERDÃO – A ENERGIA DA CURA




“ … perdoai as nossas dívidas, assim como nós perdoamos os nossos devedores…”


Alguém expressou um conceito de mágoa um tanto forte porém, verdadeiro: “Cultivar mágoa é como tomar veneno todos os dias e esperar que o outro morra!” Quando analisamos o ser humano de forma holística, percebemos a Energia Divina pura, a essência, interligando-se ao mental, emocional e físico, formando um universo que, por sua vez, está interligado à natureza e a todas as formas de vida. Ao integrar um corpo físico, nosso espírito passa a criar nesta dimensão, utilizando a mente e a emoção, tanto que é possível pensar em algo e “sentir” a existência de nossa criação mental. Quando lembro do balcão-vitrine da confeitaria, chego a sentir o odor e o gosto das iguarias que lá são expostas, principalmente daquelas que aprecio. De igual forma, quando penso em alguém cuja companhia me é agradável, uma grande satisfação toma conta de mim e é como se junto dessa pessoa estivesse. O inverso também é verdadeiro: quando lembro de alguém que não gosto, meu humor altera e passo, mentalmente, a rejeitar a criatura.


Sabemos que é impossível atingir o espírito de alguém, porque a Essência Divina em nós não reconhece nenhuma forma de energia que não seja Luz e Amor. Considerando que a desarmonia é uma criação humana (não divina) ela só pode atingir o ego, a personalidade e, assim mesmo, quando a pessoa permite. O ego necessita de aprovação, de brilho, de aplauso, de afirmação. O Eu Divino não vibra nessa freqüência e traz, em si, tudo quanto necessita para cumprir o Plano Divino nesta dimensão. Portanto, a mágoa surge quando o ego é atingido.


Geralmente o princípio da mágoa está na crítica e no julgamento, hábitos que jamais deveríamos cultivar. Com raras exceções, quando se critica o comportamento de alguém, esse procedimento vem acompanhado de um julgamento. E quem julga, na maioria das vezes, condena! O ego de quem é criticado se ressente e passa a cultivar esse ressentimento com tal dedicação que pode transformá-lo em um tumor maligno. O agente da crítica logo esquece o fato, sem perceber a dimensão do estrago que causou.


Desconheço alguma Terapia que funcione sem o envolvimento do indivíduo que está sendo tratado. A princípio, é necessário que se tome consciência da mágoa – a pessoa admite que está ressentida com algo ou alguém. Passa-se, então, a trabalhar esse sentimento, procurando entender que é preciso amar-se, respeitar-se e, portanto, desfazer-se de tudo o que não pertence à sua Essência Divina, toda a criação humana de desarmonia. E, para desfazer essa ligação kármica (porque todo o pensamento ou sentimento de desarmonia com relação ao outro, acaba criando laços de energia densa que precisam ser transmutados, libertando ambos), é imprescindível que haja o perdão. Perdoar – perder a mágoa e dar ao outro a oportunidade de manifestar a sua Essência Divina – é um gesto que beneficia muito mais a quem dá do que a quem recebe. Quando se consegue pensar no outro sem nenhum sentimento de rejeição ou mágoa, a cura começa a instalar-se e a pessoa torna-se livre das prisões internas que ela própria criou.


Se você pensar que é difícil, assim será, porque o pensamento é poder. Enquanto você não tentar, não poderá esperar resultado algum. É um exercício diário, como plantar uma semente – regando todos os dias – e esperar que ela germine e se transforme numa árvore. Acredito, sinceramente, que o perdão é um grande princípio de cura, pois quando exterminamos as ervas daninhas, nosso jardim passa a produzir somente flores. E se você pensa que está fazendo um grande favor ao outro, perdoando, saiba que é nesse momento que você ganha a maior batalha da vida: a liberdade.


Entre os exercícios de visualização que conheço, para acelerar o processo do perdão, escolhi o mais simples. Como tudo na vida, essa visualização deve ser repetida todos os dias, de preferência no mesmo horário, com sinceridade e persistência até que o seu coração fique livre de todas as mágoas. Além de perdoar ao outro, você deve perdoar a si mesmo, extinguindo as culpas.


Procure um lugar calmo, acomode-se e respire profundamente. Visualize o seu coração e no centro dele, um pequeno espaço envolvido em Luz Violeta, que transforma, amorosamente, todas as negatividades em Energia Divina. Veja-se envolvida(o) nessa Luz Violeta (do Sétimo Raio do Bem-Amado Mestre Saint Germain) e perceba como as formas negativas vão se dissolvendo, as lembranças tristes vão sendo dissipadas e transformadas em Luz. Perdoe-se. Então visualize a pessoa que você deseja perdoar. Imagine-se tomando as mãos dela, olhando em seus olhos e dizendo: “Eu lhe perdôo por todo o sofrimento que você me causou e lhe peço perdão por tudo o que fiz e que possa ter lhe magoado. Estamos livres e envolvidos pelo Amor de Deus.” Agradeça, respire profundamente e encerre.


Além do exercício de visualização, experimente enviar muita Luz à pessoa, todas as vezes que lembrar dela. Da mesma forma que você pede a Deus que lhe abençoe, procure abençoar o seu semelhante, reconhecendo a Essência Divina no coração de cada ser humano, além das aparências. Nós somos, todos, filhos do Infinito Amor de Deus!


Terezinha  Steffen – Fevereiro/2005














Cada ser humano é único, divino e maravilhoso, criado à imagem e semelhança do Pai para cumprir o Plano Divino neste Planeta. Desde a queda do homem, quando foi seduzido pela energia densa, buscamos com intensidade o caminho de volta e, em determinadas circunstâncias, nos distanciamos cada vez mais. A busca do “elo perdido”, muitas vezes confundido com algo exterior, leva o ser humano para dentro de si mesmo, de onde nunca deveria ter saído.


Em meio a essa caminhada encontramos os mais inusitados métodos, fórmulas mágicas, receitas complexas e experiências variadas daqueles que, de alguma forma, conseguiram entender a direção a tomar e o propósito a seguir. As pessoas andam em círculos tentando encontrar algo ou alguém que lhes acene com uma solução pronta ou uma forma de administrar as próprias emoções, sem entender por quê o método que funciona com os outros não encontra a mesma resposta consigo. Eis aí o grande segredo: cada ser humano possui o seu ritmo próprio, único!


Como numa trilha, onde cada um vê e sente à sua maneira e reage de acordo com o que lhe vai na alma, estamos experimentando a densidade da matéria, num trabalho de purificação dos corpos inferiores para desenvolver as virtudes da Chama Trina: Amor, Sabedoria e Poder Divino. Essas virtudes já nos foram ensinadas por Abrahão, Buda, Jesus Cristo e tantos outros Seres que aqui encarnaram para mostrar à humanidade o “Caminho do Meio” ou o caminho do equilíbrio. Mas, como somos seres especiais, buscamos algo que nos preencha e sustente, buscamos a nossa própria Essência que é Deus. Alguns podem optar por “atalhos” que demandam tempo e coragem, sem contar que, depois de algum tempo, necessitam retornar ao ponto de onde partiram. Outros, mais calmos e ponderados, preferem ir aos poucos, sempre seguindo o próprio coração, buscando ouvir a intuição. E há quem siga a multidão, mesmo sem saber para onde vai…


O ritmo é a forma como as pessoas percebem as coisas, o tempo que necessitam para “retirar o véu”. Para que se acredite em alguma coisa é preciso conhecer e então, aceitar. Quando se usa o discernimento, procurando dentro de si mesmo as respostas, o processo se desenvolve de forma natural. Para isso, devemos evitar, principalmente, a crítica e o julgamento. Em função do ritmo de cada um, o tempo que se leva para promover uma mudança é muito relativo e varia de acordo com o estágio da criatura. Quando percebemos as próprias limitações, fica fácil entender as limitações dos outros. Quando passamos a nos respeitar, estamos aptos a respeitar os outros. Se formos honestos com os outros, é porque essa honestidade foi exercitada dentro de nós mesmos.


Não raro encontramos pessoas exasperadas porque não conseguem convencer o outro do que é certo (ou que julga certo e segue). Normalmente, quando consegue dar um passo em direção à própria liberdade, o ser humano acredita que os seus iguais percebem da mesma maneira. E passa a cobrar deles uma atitude diferente, criando expectativa com relação à mudança do outro. Então instala-se o karma (dívida e oportunidade para resgatar). A mudança efetiva é aquela que se faz “de dentro para fora”, consciente e definitiva! Considerando que eu não posso promover a mudança no outro, senão através da minha própria capacidade de mudar, corrigindo as minhas carências, seguramente o melhor caminho é desenvolver as minhas virtudes para expressar a Essência Divina e, através do exemplo, auxiliar o outro em seu processo de reforma interior, sempre respeitando o seu livre-arbítrio e, sobretudo, o seu ritmo. Isso representa a misericórdia!


Procurar entender o outro como ele é, com suas carências e virtudes, aceitando-o e amando-o porque, acima de tudo, é Energia Divina atuando na forma humana; respeitar as diferenças individuais; entender que cada um é dono de seu destino, não obstante deixe-se conduzir por outros; procurar ver apenas o lado divino, o lado luz de cada um, sabendo que, acima de qualquer situação ou circunstância, está a Lei Maior, a Lei do Amor – é expressar Misericórdia!


Se cada ser humano cuidar de si, com amor e responsabilidade, haverá de ajudar efetivamente os seus iguais, porque quando buscamos a iluminação estamos, da melhor forma possível, iluminando o caminho daqueles que seguem os nossos passos. A melhor forma de ajudar é mostrar como se faz, sem expectativas, sem cobranças, com muita humildade e amor. A misericórdia permite respeitar o ritmo do outro e colocar-se à disposição para auxiliar, quando solicitado.


Na Lua Cheia de maio (Festival de Wesak), comemoramos a Iluminação de Buda que, saindo dos extremos, descobriu o Caminho do Meio. No caminho da Iluminação, onde cada um deverá fazer por si mesmo, necessitamos juntar a Vontade Divina e o Amor incondicional. Assumindo a responsabilidade por nossas criações mentais, passaremos a expressar mais amor e paz porque não mais alimentaremos as limitações humanas. Nosso caminho é Luz e a nossa missão divina é expressar a Luz maior, em todas as circunstâncias, buscando fortalecer em cada ser humano, a Divina Presença EU SOU!














APELO ao Bem-Amado Senhor Gautama:






Em nome e com autoridade da Presença Divina EU SOU em nós, apelamos a Vós majestoso e magnânimo Senhor Gautama: preenchei o nosso mundo com o Vosso equilíbrio perfeito e auxiliai-nos a trilhar sempre o Caminho do Meio. Cumulai o nosso mundo de paz, harmonia e amor no servir, para que possamos vigiar e manter inalterado o controle de nossa energia. Auxiliai-nos a conservar a dignidade e o autodomínio de nossos atos. Queira realizar-se, para todo discípulo da Era da Liberdade, aquilo que pedimos para nós.

Terezinha –abril/2004

Av. Protásio Alves, 266 CEP 90410.004 – Porto Alegre RS
www.divinapresenca.com.br
fone: +51 3388 9133 ou 3377 9133
E-Mail: divinapresenca@gmail.com

MEDITAÇÃO DA LUA CHEIA

MEDITAÇÃO DA LUA CHEIA


“EU SOU a Luz do coração de Deus”


A lua sempre exerceu um certo fascínio sobre as pessoas. Sabemos que a lua influencia as marés, a germinação das sementes e o corpo emocional dos humanos. Na Roda do Zodíaco, ela permanece em cada signo por um curto período, o suficiente para cumprir o seu papel, relacionado ao elemento água.


Por ocasião da lua cheia – de cada mês – acontece um derramamento de luz para o planeta, porque a lua está refletindo totalmente o sol. Esses acontecimentos também são chamados “Festivais Espirituais” pois são recebidos com uma celebração pelos discípulos da Luz (ou pelas almas despertas). É um momento especial quando podemos absorver, sustentar e irradiar as virtudes de cada signo do zodíaco.


Os Mestres Ascensionados da Grande Fraternidade Branca Universal nos orientam ao recolhimento – alguns minutos antes do horário em que a lua cheia acontece – permanecendo em meditação até, pelos menos, quinze minutos depois. Para isso, procure um local onde possa ficar em silêncio, coloque uma música suave, acenda um incenso de sua preferência e permaneça numa postura receptiva, conectando-se ao seu coração e à sua Luz Interior. Após o horário da Lua Cheia, pode-se concluir fazendo a Invocação à Luz (no final do texto). Existem vários tipos de meditação para essa ocasião porem, o importante é seguir o próprio coração.


Sabemos que o ano astrológico inicia no signo de Áries e termina no signo de Peixes. Os Festivais Espirituais (não necessariamente religiosos) mais importantes são os três primeiros, ou seja:


FESTIVAL DE PÁSCOA – Lua Cheia de Áries – Energia do Pai – Raio Azul (Fé, Vontade Divina, proteção, poder, determinação, impulso). O Mestre Jesus dirige a energia de ressurreição e de renascimento e que corresponde à primeira pessoa da Santíssima Trindade – o Pai. É preciso buscar, cada vez mais a purificação, afim de absorver mais Luz. Buscamos re-surgir a nossa divindade. O Mestre Jesus ensinou à humanidade que o amor é a maior energia do universo, que devemos desenvolver nossas virtudes para vencermos a matéria, aprendendo a administrar nossos cinco sentidos físicos, purificando nossos corpos (mental, emocional etérico e físico) e ascensionar. Esse Festival nem sempre corresponde ao calendário convencional. A Lua Cheia – o Festival de Páscoa (em 2007) – acontece no dia 02 de abril às 14:15 horas.


FESTIVAL DE WESAK – Lua Cheia do signo de Touro – Energia do Filho (segunda pessoa da Santíssima Trindade) – Raio Dourado (Sabedoria Divina, compreensão, iluminação). Esse Festival é dirigido pelo Mestre Sidarta Gautama (Buda). Em sânscrito, Wesak significa maio (mês em que se comemora a iluminação de Buda – 08/05) e esse representa o Festival da Iluminação. No momento em que a Lua se torna Cheia, os Seres da Grande Hierarquia Cósmica reúnem-se para o derramamento de Luz, formando um conjunto de consciências elevadas para iluminar o planeta e despertar os seres humanos que ainda se encontram adormecidos. No ápice, o Hierarca do Planeta (Mestre Gautama) materializa-se. Nós costumamos erguer um cálice com água para receber a Energia Divina que é enviada ao planeta. A Lua Cheia de Wesak acontece no dia 02 de maio às 07:09 horas.


FESTIVAL DE ASALA – Lua Cheia de Gêmeos – energia do Espírito Santo (terceira pessoa da Santíssima Trindade) – Raio Rosa (amor divino, beleza, adoração, fraternidade) – dirigido pelo Mestre Maitreya. É o Festival da Boa Vontade quando o Amor incondicional é dirigido à humanidade. O amor humano ainda é limitado (e limitante) porque representa o apego, a expectativa de retorno. O Amor Divino é puro porque vê além das aparências, não leva em conta a personalidade, fortalece a essência divina do ser humano. O amor incondicional nos permite conviver com as pessoas de temperamento difícil e entender que, em essência, todos somos criados à imagem e semelhança do Pai (perfeitos). A Chama Trina (Azul, dourada e rosa) impulsiona a humanidade. Quando os seres humanos conseguirem desenvolver as virtudes do Amor, da Sabedoria e do Poder Divino, estarão aptos a tornarem-se “o Cristo em atividade”. A segunda vinda de Cristo se processa agora de dentro para fora (“amai-vos uns aos outros…”). Do Raio Rosa são desdobrados os outros quatro Raios (Branco, Verde, Rubi-dourado e Violeta), afim de que o amor pudesse ser compreendido de diversas formas (pureza, verdade, paz e liberdade). A lua cheia de Asala acontece no dia 31 de maio às 22:03 horas.


A cada ocorrência da lua cheia, são enviadas ao planeta (e potencializadas em nós) as virtudes de cada signo correspondente. É importante conectar-se com essa dispensação de Energia de Luz, de forma individual ou em grupos, porque no planeta inteiro, no momento da lua cheia, forma-se uma rede de Luz, quando milhares de pessoas estarão também sintonizadas através dessa meditação.


As demais datas de 2007:


30/06 às 10:48 hs. – 29/07 às 21:47 hs. – 28/08 às 07:35 hs. – 26/09 às 16:45 hs. – 26/10 às 01:52 hs. – 24/11 às 11:30 hs. – 23/12 às 22:15 hs.


Fonte: Calendário do EU SOU – Mariza Varela – Ed. Madras






INVOCAÇÃO À LUZ






Do ponto de Luz na Mente de Deus, flua Luz à mente dos homens – que a Luz desça à Terra. Do ponto de Amor no Coração de Deus, flua Amor ao coração dos homens – que o Cristo volte à Terra. Do ponto onde a Vontade de Deus é conhecida, que o Propósito guie as pequenas vontades dos homens – Propósito que os Mestres conhecem e que servem. Do Centro a que chamamos a raça dos homens, cumpra-se o Plano de Amor e de Luz. E sele-se para sempre a porta onde mora o mal. Que a Luz, o Amor e o Poder restabeleçam o Plano Divino para sempre. Em nome do EU SOU.














Terezinha Steffen – 21/03/2007

Av. Protásio Alves, 266 CEP 90410.004 – Porto Alegre RS
www.divinapresenca.com.br
fone: +51 3388 9133 ou 3377 9133
E-Mail: divinapresenca@gmail.com

ESFORÇO CONCENTRADO

ESFORÇO CONCENTRADO

Considerando a importância que esse assunto tem na atualidade, acredito que devemos abordá-lo de todas as formas, com a finalidade de “tocar” o maior número de corações e assim melhorar a vida das pessoas.


A Bem-amado Mestre Ascensionado e Instrutor do Mundo, Kuthumi ensina: “Aumentai a vossa compreensão em relação ao vosso mundo; aceitai a vida como ela é. Jamais tenteis modificar a maneira de ser ou a forma de viver de outras pessoas; aperfeiçoai-vos e procurai aprender a servir, que é o lema da vida. A realização de vossos desejos depende dessas instruções. Sede exemplos manifestados; vivei com a Luz que, por meio do amor, sabedoria e força divina, vos supre poderosamente. Sede a Luz deste mundo e deixai-o iluminar-se por meio da irradiação de vossa Luz, e construí a ponte neste incomensurável Reino Cósmico. Vós sois os sustentáculos da Nova Era, visto que vos foi dada a instrução sobre a Luz e o ensinamento sobre o uso do poder da palavra e da força divina; portanto, depende apenas de vós usar tudo o que aprendestes como bênção à humanidade. Com o poder de vosso Cristo Interno podeis conquistar a vitória. Deixai Sua Luz atuar através de vós, e assim providos, podereis realizar todos os milagres que vos conduzirão à bênção e à vitória da liberdade eterna. Permiti envolver-vos com a poderosa energia do espírito do Cristo Cósmico e procurai sentir-vos voluntariamente penetrados pela Sua força. Meu amor vos acompanha e vos conduz ao encontro de vosso Cristo Interno.” (O Tesouro Interno – Ponte para a Liberdade).


Nosso planeta passa por uma grande transformação – e até a ciência hoje aborda esse assunto – quando os extremos estão se tornando visíveis para que se possa purificar a energia transformando a consciência das pessoas em Luz, amor e paz. A princípio é preciso aceitar a vida como realmente é: a vida vem de Deus e deve ser respeitada; é o princípio que permite a eternidade do espírito e que se manifesta através do Amor de Deus. A cada ser humano é dado o livre-arbítrio para escolher o caminho a seguir e assumir a responsabilidade por suas escolhas. Se não aceitamos interferências em nossa forma de viver, como poderíamos querer interferir na vida dos outros? Cada criatura traz para esta encarnação um propósito de vida, uma missão que deverá desempenhar com dedicação e esforço contínuo. Essa missão geralmente visa corrigir erros passados e evoluir, de forma que saia desta existência fortalecido e purificado. A tarefa de cada um é encontrar a própria Luz e expandir essa Luz, procurando servir a Deus e à humanidade. Para isso é imprescindível um esforço contínuo que nos mantenha conscientes de nosso propósito, afim de que a atenção se concentre na Essência divina de todos os seres vivos. A cada pensamento negativo que alimentamos, abrimos o nosso campo energético para a entrada de energias densas que podem transformar-se em desarmonias e até em doenças físicas. O Bem-amado Mestre Jesus ensinou: “Vigiai e orai”. Devemos estar atentos aos pensamentos e sentimentos, impedindo que energias densas (negativas) encontrem campo propício e se instalem dentro de nós. A oração (elevar o pensamento e o sentimento a Deus) cria em nossa aura um campo de Luz que afasta toda a negatividade, porque nos coloca em contato com o nosso Cristo Interno, com a nossa Essência Divina. Quando estamos em contato com a Luz, atraímos o auxílio dos Seres Iluminados, nossa consciência se expande e percebemos que a Sabedoria Divina atua sempre em benefício de todos os envolvidos. O Universo movimenta-se constantemente em busca do equilíbrio, da harmonia e da paz. Ás vezes nos esquecemos de nossa responsabilidade e sofremos – então nos afastamos de nosso Cristo Interno, de nossa Luz. A oração nos conduz a Deus através de nossa atenção voltada a Ele e do esforço em sair da condição de ignorância. O pensamento positivo e alegre nos coloca em contato com a criação divina e a energia flui livre para concretizar os nossos desejos.


Tudo quanto necessitamos para o cumprimento de nossa missão divina nos foi colocado à disposição. Conforme o nosso merecimento (o reflexo de nossas criações mentais) receberemos essas dádivas mas, para isso é preciso algum esforço – pedi e recebereis; batei e vos será aberto. Se um dos maiores princípios da vida é servir, devemos servir de canais por onde atua a Energia Divina; servir de Ponte entre o homem e Deus; servir de alento aos que sofrem as conseqüências dos próprios erros (sem julgar ou criticar); servir de exemplo aos que conosco convivem; servir de tocha para iluminar quem anda na escuridão; servir de bálsamo aos corações que ainda não encontraram Deus dentro de si; servir de mediador entre o descrente e o fanático; servir de bênção a toda forma de vida. Aqueles que tiveram acesso ao conhecimento, deverão servir de fonte para saciar a sede no caminho dos que buscam a própria Luz. Todos – indistintamente – encontrarão em si a Essência Divina que os torna capazes de uma mudança de pensamentos, sentimentos, palavras e atitudes. O esforço deverá ser concentrado em permanecer na Luz, manter pensamentos elevados, bons sentimentos, expressar sábias palavras e atitudes corretas. A esperança deve ser renovada a cada dia, não obstante as condições exteriores de desarmonia, porque quando não aceitamos as condições adversas elas tendem a perder força e extinguir-se – uma vez que só se sustentam pela nossa atenção (poder).


Quando lembramos que não estamos sozinhos, considerando a quantidade de “buscadores da Luz”, percebemos o quanto é importante perseverar, exercitar a Fé e manter o esforço concentrado em desenvolver a nossa Luz Interior. Todo esforço, por menor que seja, é multiplicado pelos Seres da Luz que servem e amam a humanidade, procurando mostrar-nos o quanto somos amados por Deus!

Terezinha – março/2006



Av. Protásio Alves, 266 CEP 90410.004 – Porto Alegre RS
www.divinapresenca.com.br
fone: +51 3388 9133 ou 3377 9133
E-Mail: divinapresenca@gmail.com

MEDITAÇÃO DA LUA CHEIA

OS ELEMENTAIS
“A Energia Divina a serviço do mental humano”




No princípio, a perfeição manifestava-se de todas as formas, em todos os lugares. Toda a criação cumpria o seu papel conforme o Plano Divino e a energia fluía livre e pura.
O elementais são percebidos como minúsculas partículas de energia de Luz, não têm consciência da dualidade (do bem e do mal) e são “manipulados” pelos humanos para sustentar no plano sutil suas criações mentais. O ser humano “cria” através do pensamento – da mesma forma que a Mente Divina – e o sentimento qualifica essa criação gerando assim uma forma-pensamento. A cada pensamento nosso, os elementais se agrupam para expressar no plano sutil essa criação – pode ser boa ou ruim – que permanece existente até que a nossa mente re-qualifique (transforme em energia pura) se for uma criação negativa ou usufrua (receba os frutos) se for uma criação positiva. São os elementais (que nos servem amorosamente) que sustentam as nossas criações mentais e, por afinidade, atraem outras formas de igual teor (mesma energia), o que potencializa (fortalece) essas criações quando do retorno dessa energia ao seu criador. Segundo o Mestre Saint Germain: “Tudo o que uma pessoa semear, seja pelo pensamento, sentimento, palavra ou ação, algum dia, em algum lugar, ela terá de colher.” A cada pensamento, o ser humano lança uma semente que irá germinar, frutificar e retornar a ele porque ninguém é obrigado a plantar porém, quem planta, é obrigado a colher. Quando passamos a “orar e vigiar”, administrando nossos pensamentos, nos damos conta da imensa responsabilidade que temos com os elementais e com o universo…


Em função do livre-arbítrio, a humanidade passou a usar a energia Divina para criar formas imperfeitas. O fato de concordarmos com as críticas que ouvimos, nos torna responsáveis pela sustentação desse tipo de energia densa quando deveríamos, constantemente, manter a harmonia interna para purificar toda a energia que criamos ou nutrimos ao nosso redor. O Avatar da Era de Aquário (Saint Germain) alerta para a freqüência de energia em que a maioria da humanidade vibra – da crítica e do julgamento – que mantém os elementais aprisionados e vai transformando-se em raiva, ódio e crime. Somente quem emite formas-pensamento pode dissolvê-las, através do perdão e da miserircórdia – pedindo perdão, perdoando aos outros e perdoando a si mesmo (dissolvendo a culpa), assumindo a responsabilidade pelo mau uso da energia Divina e então, procedendo a grande reforma interior, mudando padrões, hábitos e costumes, principalmente aqueles que prejudicam a si e aos outros.


Os quatro elementos são: a água, o ar, o fogo e a terra. Escolhemos este planeta para encarnar porque necessitamos desenvolver o nosso corpo emocional – tanto a terra quanto o nosso corpo físico é composto de setenta por cento de água – que deverá expressar somente sentimentos puros como a gratidão, a alegria, o amor e a paz. Os elementais da água são as ondinas e se adaptam ao espaço que ocupam, no silêncio e na calma, contornam os obstáculos e fazem das rochas um instrumento para produzir sons maravilhosos – veja o exemplo das cachoeiras… O elemento ar sustenta as funções de nosso corpo físico e corresponde ao nosso corpo mental que pode manifestar-se como brisa ou como furacão, conforme o uso que fazemos da energia através de nossos pensamentos e idéias. Quando reconhecemos a Essência Divina no outro, o envolvemos em uma brisa suave e quando criticamos ou julgamos, arrastamos o outro num vendaval de energia densa. O elementais do ar são as sílfides, as fadas e tritons.


O elemento fogo representa o princípio da criação e corresponde ao nosso corpo etérico. O fogo cria e transforma, ilumina e aquece, é a energia do impulso. Nosso corpo etérico é a matriz original do corpo físico, modificada conforme o livre-arbítrio determina, seguindo o resultado de nossas escolhas. Refere-se ainda ao “arquivo cósmico” que guarda todas as nossas experiências (em todas as encarnações). A cada lembrança que resgatamos, trazemos novamente aquela energia para atuar em nossos corpos. Os elementais do fogo são as salamandras.


O elemento terra refere-se ao nosso corpo físico e sustenta (e nutre) os demais elementos. É o útero que gera, dá forma e sustenta a criação iniciada pelos elementos fogo, água e ar. É a concretização da idéia divina (e humana) que permite tornar concreto (visível) aquilo que foi criado pela mente e nutrido pelo sentimento. É o elemento mais presente em nossa vida porque é percebido por todos os nossos sentidos físicos – e, muitas vezes, o mais relegado… Os elementais da terra são os gnomos e os duendes.


O reino elemental compreende os vegetais, os minerais e os animais. O reino vegetal é a perfeição da criação em sua plenitude. Num pomar, as árvores produzem seus frutos sem competição, sem inveja ou ambição. Vibram somente na pura energia divina e cumprem o Plano Divino da criação com alegria e paz. O reino mineral sustenta a energia em determinados pontos do planeta, para que o equilíbrio seja preservado. Cada cristal contém um elemental vivo (o que permite a sua programação) servindo ao ser humano em seu caminho de evolução. Os animais são o resultado de nossos pensamentos e sentimentos. Quando tratados com carinho e respeito, retribuem na mesma freqüência vibratória e, quando maltratados, se recolhem e aguardam uma nova oportunidade de servir, sem rancor ou mágoa. A maioria dos animais cumpre uma cadeia de evolução perfeita que só é interrompida pela interferência humana.


A melhor forma de usar os elementais é com respeito e amor, responsabilidade e humildade, comandando essas energias para construir somente o amor e a paz ao nosso redor, agradecendo sempre a Deus pela oportunidade de estar encarnado nesse período fantástico, quando temos acesso ao conhecimento e a nossa consciência admite a condição de seres divinos, atuando em corpos humanos que deverão ser purificados até que toda a nossa energia retorne à Luz Maior. A cada manifestação da Mãe Natureza, voltemos o nosso pensamento a Deus, admitindo que podemos modificar o mundo em que vivemos, desde que o nosso coração transborde amor…



por Terezinha Steffen– junho/2007

Av. Protásio Alves, 266 CEP 90410.004 – Porto Alegre RS
www.divinapresenca.com.br
fone: +51 3388 9133 ou 3377 9133
E-Mail: divinapresenca@gmail.com