Editora e Loja

0R$0,00

Nenhum produto no carrinho.

PERDÃO – A ENERGIA DA CURA




“ … perdoai as nossas dívidas, assim como nós perdoamos os nossos devedores…”


Alguém expressou um conceito de mágoa um tanto forte porém, verdadeiro: “Cultivar mágoa é como tomar veneno todos os dias e esperar que o outro morra!” Quando analisamos o ser humano de forma holística, percebemos a Energia Divina pura, a essência, interligando-se ao mental, emocional e físico, formando um universo que, por sua vez, está interligado à natureza e a todas as formas de vida. Ao integrar um corpo físico, nosso espírito passa a criar nesta dimensão, utilizando a mente e a emoção, tanto que é possível pensar em algo e “sentir” a existência de nossa criação mental. Quando lembro do balcão-vitrine da confeitaria, chego a sentir o odor e o gosto das iguarias que lá são expostas, principalmente daquelas que aprecio. De igual forma, quando penso em alguém cuja companhia me é agradável, uma grande satisfação toma conta de mim e é como se junto dessa pessoa estivesse. O inverso também é verdadeiro: quando lembro de alguém que não gosto, meu humor altera e passo, mentalmente, a rejeitar a criatura.


Sabemos que é impossível atingir o espírito de alguém, porque a Essência Divina em nós não reconhece nenhuma forma de energia que não seja Luz e Amor. Considerando que a desarmonia é uma criação humana (não divina) ela só pode atingir o ego, a personalidade e, assim mesmo, quando a pessoa permite. O ego necessita de aprovação, de brilho, de aplauso, de afirmação. O Eu Divino não vibra nessa freqüência e traz, em si, tudo quanto necessita para cumprir o Plano Divino nesta dimensão. Portanto, a mágoa surge quando o ego é atingido.


Geralmente o princípio da mágoa está na crítica e no julgamento, hábitos que jamais deveríamos cultivar. Com raras exceções, quando se critica o comportamento de alguém, esse procedimento vem acompanhado de um julgamento. E quem julga, na maioria das vezes, condena! O ego de quem é criticado se ressente e passa a cultivar esse ressentimento com tal dedicação que pode transformá-lo em um tumor maligno. O agente da crítica logo esquece o fato, sem perceber a dimensão do estrago que causou.


Desconheço alguma Terapia que funcione sem o envolvimento do indivíduo que está sendo tratado. A princípio, é necessário que se tome consciência da mágoa – a pessoa admite que está ressentida com algo ou alguém. Passa-se, então, a trabalhar esse sentimento, procurando entender que é preciso amar-se, respeitar-se e, portanto, desfazer-se de tudo o que não pertence à sua Essência Divina, toda a criação humana de desarmonia. E, para desfazer essa ligação kármica (porque todo o pensamento ou sentimento de desarmonia com relação ao outro, acaba criando laços de energia densa que precisam ser transmutados, libertando ambos), é imprescindível que haja o perdão. Perdoar – perder a mágoa e dar ao outro a oportunidade de manifestar a sua Essência Divina – é um gesto que beneficia muito mais a quem dá do que a quem recebe. Quando se consegue pensar no outro sem nenhum sentimento de rejeição ou mágoa, a cura começa a instalar-se e a pessoa torna-se livre das prisões internas que ela própria criou.


Se você pensar que é difícil, assim será, porque o pensamento é poder. Enquanto você não tentar, não poderá esperar resultado algum. É um exercício diário, como plantar uma semente – regando todos os dias – e esperar que ela germine e se transforme numa árvore. Acredito, sinceramente, que o perdão é um grande princípio de cura, pois quando exterminamos as ervas daninhas, nosso jardim passa a produzir somente flores. E se você pensa que está fazendo um grande favor ao outro, perdoando, saiba que é nesse momento que você ganha a maior batalha da vida: a liberdade.


Entre os exercícios de visualização que conheço, para acelerar o processo do perdão, escolhi o mais simples. Como tudo na vida, essa visualização deve ser repetida todos os dias, de preferência no mesmo horário, com sinceridade e persistência até que o seu coração fique livre de todas as mágoas. Além de perdoar ao outro, você deve perdoar a si mesmo, extinguindo as culpas.


Procure um lugar calmo, acomode-se e respire profundamente. Visualize o seu coração e no centro dele, um pequeno espaço envolvido em Luz Violeta, que transforma, amorosamente, todas as negatividades em Energia Divina. Veja-se envolvida(o) nessa Luz Violeta (do Sétimo Raio do Bem-Amado Mestre Saint Germain) e perceba como as formas negativas vão se dissolvendo, as lembranças tristes vão sendo dissipadas e transformadas em Luz. Perdoe-se. Então visualize a pessoa que você deseja perdoar. Imagine-se tomando as mãos dela, olhando em seus olhos e dizendo: “Eu lhe perdôo por todo o sofrimento que você me causou e lhe peço perdão por tudo o que fiz e que possa ter lhe magoado. Estamos livres e envolvidos pelo Amor de Deus.” Agradeça, respire profundamente e encerre.


Além do exercício de visualização, experimente enviar muita Luz à pessoa, todas as vezes que lembrar dela. Da mesma forma que você pede a Deus que lhe abençoe, procure abençoar o seu semelhante, reconhecendo a Essência Divina no coração de cada ser humano, além das aparências. Nós somos, todos, filhos do Infinito Amor de Deus!


Terezinha  Steffen – Fevereiro/2005














Cada ser humano é único, divino e maravilhoso, criado à imagem e semelhança do Pai para cumprir o Plano Divino neste Planeta. Desde a queda do homem, quando foi seduzido pela energia densa, buscamos com intensidade o caminho de volta e, em determinadas circunstâncias, nos distanciamos cada vez mais. A busca do “elo perdido”, muitas vezes confundido com algo exterior, leva o ser humano para dentro de si mesmo, de onde nunca deveria ter saído.


Em meio a essa caminhada encontramos os mais inusitados métodos, fórmulas mágicas, receitas complexas e experiências variadas daqueles que, de alguma forma, conseguiram entender a direção a tomar e o propósito a seguir. As pessoas andam em círculos tentando encontrar algo ou alguém que lhes acene com uma solução pronta ou uma forma de administrar as próprias emoções, sem entender por quê o método que funciona com os outros não encontra a mesma resposta consigo. Eis aí o grande segredo: cada ser humano possui o seu ritmo próprio, único!


Como numa trilha, onde cada um vê e sente à sua maneira e reage de acordo com o que lhe vai na alma, estamos experimentando a densidade da matéria, num trabalho de purificação dos corpos inferiores para desenvolver as virtudes da Chama Trina: Amor, Sabedoria e Poder Divino. Essas virtudes já nos foram ensinadas por Abrahão, Buda, Jesus Cristo e tantos outros Seres que aqui encarnaram para mostrar à humanidade o “Caminho do Meio” ou o caminho do equilíbrio. Mas, como somos seres especiais, buscamos algo que nos preencha e sustente, buscamos a nossa própria Essência que é Deus. Alguns podem optar por “atalhos” que demandam tempo e coragem, sem contar que, depois de algum tempo, necessitam retornar ao ponto de onde partiram. Outros, mais calmos e ponderados, preferem ir aos poucos, sempre seguindo o próprio coração, buscando ouvir a intuição. E há quem siga a multidão, mesmo sem saber para onde vai…


O ritmo é a forma como as pessoas percebem as coisas, o tempo que necessitam para “retirar o véu”. Para que se acredite em alguma coisa é preciso conhecer e então, aceitar. Quando se usa o discernimento, procurando dentro de si mesmo as respostas, o processo se desenvolve de forma natural. Para isso, devemos evitar, principalmente, a crítica e o julgamento. Em função do ritmo de cada um, o tempo que se leva para promover uma mudança é muito relativo e varia de acordo com o estágio da criatura. Quando percebemos as próprias limitações, fica fácil entender as limitações dos outros. Quando passamos a nos respeitar, estamos aptos a respeitar os outros. Se formos honestos com os outros, é porque essa honestidade foi exercitada dentro de nós mesmos.


Não raro encontramos pessoas exasperadas porque não conseguem convencer o outro do que é certo (ou que julga certo e segue). Normalmente, quando consegue dar um passo em direção à própria liberdade, o ser humano acredita que os seus iguais percebem da mesma maneira. E passa a cobrar deles uma atitude diferente, criando expectativa com relação à mudança do outro. Então instala-se o karma (dívida e oportunidade para resgatar). A mudança efetiva é aquela que se faz “de dentro para fora”, consciente e definitiva! Considerando que eu não posso promover a mudança no outro, senão através da minha própria capacidade de mudar, corrigindo as minhas carências, seguramente o melhor caminho é desenvolver as minhas virtudes para expressar a Essência Divina e, através do exemplo, auxiliar o outro em seu processo de reforma interior, sempre respeitando o seu livre-arbítrio e, sobretudo, o seu ritmo. Isso representa a misericórdia!


Procurar entender o outro como ele é, com suas carências e virtudes, aceitando-o e amando-o porque, acima de tudo, é Energia Divina atuando na forma humana; respeitar as diferenças individuais; entender que cada um é dono de seu destino, não obstante deixe-se conduzir por outros; procurar ver apenas o lado divino, o lado luz de cada um, sabendo que, acima de qualquer situação ou circunstância, está a Lei Maior, a Lei do Amor – é expressar Misericórdia!


Se cada ser humano cuidar de si, com amor e responsabilidade, haverá de ajudar efetivamente os seus iguais, porque quando buscamos a iluminação estamos, da melhor forma possível, iluminando o caminho daqueles que seguem os nossos passos. A melhor forma de ajudar é mostrar como se faz, sem expectativas, sem cobranças, com muita humildade e amor. A misericórdia permite respeitar o ritmo do outro e colocar-se à disposição para auxiliar, quando solicitado.


Na Lua Cheia de maio (Festival de Wesak), comemoramos a Iluminação de Buda que, saindo dos extremos, descobriu o Caminho do Meio. No caminho da Iluminação, onde cada um deverá fazer por si mesmo, necessitamos juntar a Vontade Divina e o Amor incondicional. Assumindo a responsabilidade por nossas criações mentais, passaremos a expressar mais amor e paz porque não mais alimentaremos as limitações humanas. Nosso caminho é Luz e a nossa missão divina é expressar a Luz maior, em todas as circunstâncias, buscando fortalecer em cada ser humano, a Divina Presença EU SOU!














APELO ao Bem-Amado Senhor Gautama:






Em nome e com autoridade da Presença Divina EU SOU em nós, apelamos a Vós majestoso e magnânimo Senhor Gautama: preenchei o nosso mundo com o Vosso equilíbrio perfeito e auxiliai-nos a trilhar sempre o Caminho do Meio. Cumulai o nosso mundo de paz, harmonia e amor no servir, para que possamos vigiar e manter inalterado o controle de nossa energia. Auxiliai-nos a conservar a dignidade e o autodomínio de nossos atos. Queira realizar-se, para todo discípulo da Era da Liberdade, aquilo que pedimos para nós.

Terezinha –abril/2004

Av. Protásio Alves, 266 CEP 90410.004 – Porto Alegre RS
www.divinapresenca.com.br
fone: +51 3388 9133 ou 3377 9133
E-Mail: divinapresenca@gmail.com

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

On Key

Postagens Relacionadas

A Loja Branca

A LOJA BRANCA A Loja Branca é uma Irmandade de Seres Libertos – Arcanjos Mestres e Elohim – , e de Seres que prescindem de forma corpórea e, até mesmo, de qualquer classificação, pois são constituídos de pura energia; são Inteligências Divinas, cuja magnitude é simplesmente indescritível.Em instância suprema, a

Leia mais »

Feliz Ano Novo astrológico

Feliz Ano Novo astrológico 20.3.2021        Neste sábado, dia 20/3, o sol ingressou no signo de Áries, às 6:38 h da manhã. Começamos um novo ano astrológico; a Terra iniciou um novo ciclo ao redor do sol e, efetivamente, nasceu o ano de 2021. Um ano regido por

Leia mais »

Raio Rubi-Dourado

Invocação aos Seres do Raio Rubi-Dourado SEXTO RAIO – RAIO RUBI-DOURADO Principais virtudes: Idealismo, Paz, Amor, Serviço e Devoção. Manifestações no homem evoluído: Devoção, simplicidade, amor, ternura, compaixão, reverência, lealdade, intuição, assistência aos demais, solidariedade, fraternidade, serenidade, paz, equilíbrio, boa vontade, expansão da consciência, idealismo dirigido e inclusivo. Manifestações no

Leia mais »

Relaxamento

Relaxamento Av. Protásio Alves, 266 CEP 90410.004 – Porto Alegre RS www.divinapresenca.com.br fone: +51 3388 9133 ou 3377 9133 E-Mail: divinapresenca@gmail.com

Leia mais »

Curso dos Mestres Ascensionados

CURSO DOS MESTRES ASCENSIONADOSINSCRIÇÃO NO DIA 24/07Turma: 2º Semestre 2019*Por favor leiam todas as informações Inscrição no dia 24 de Julho nos horários das 11:00 h às 19 h.Local: Divina Presença – Rua Jerônimo Coelho, 284 Centro Histórico, Porto Alegre RSPróximo ao Hotel Embaixador Horários disponíveis:Turma da tarde: 2ª feira

Leia mais »

A ESPIRITUALIDADE VERDADEIRA

A ESPIRITUALIDADE VERDADEIRA (na minha opinião, é claro)Postado por Luiz Carlos Silveira Dias Júnior em 21 dezembro 2009 às 10:14.Olá a todos que estão lendo esse texto,Gostaria de expressar a minha opinião sobre a busca da verdadeira espiritualidade. Acho muito importante a leitura, os cursos, as informações sobre os diversos

Leia mais »